Gasolina ultrapassa os R$ 7: Taxistas veem profissão cada vez mais difícil com aumentos e pouca clientela
27/10/2021 09:18 em Novidades

Por Leandro Zanotto
Foto Leandro Zanotto

Quem precisou abastecer na manhã de ontem (26) nos postos de Erechim, tomou mais um susto no bolso. O valor da gasolina comum ultrapassava os R$ 7,00 na região central da cidade. O ajuste da Petrobrás nas refinarias entre 9% para diesel e 7% para gasolina, fez o preço dos combustíveis subirem entre R$ 0,15 a R$ 0,25 centavos em menos de 24 horas.

A notícia do aumento foi recebida com preocupação principalmente por quem precisa do carro para trabalhar, como por exemplo os taxistas. A reportagem do Bom Dia, percorreu a cidade e conversou com vários profissionais do setor, que mesmo com o retorno das atividades de indústria, comércio e serviços, colocando mais pessoas nas ruas, somada a diminuição de casos de covid-19, veem ainda sua clientela baixa.

Preocupação

No ponto de táxi da Rua Itália, trabalham os taxistas, Marcos Eduardo Luccas - 11 anos na profissão - e Ademir de Quadros, mais de 30 anos como motorista na área. Ambos estão preocupados com situação atual. “Está cada dia mais difícil trabalhar. Sobra muito pouco para os motoristas. O combustível leva a maior parte, cerca de 40% e a manutenção do carro mais 30%, ou seja, não sobra muito para viver”, destaca Ademir.

Baixa clientela

No momento que a reportagem esteve no ponto, por volta das 11 horas da manhã o movimento de pedestres e veículos era intenso, mas os taxis seguiam parados aguardando passageiros. “A gente consegue se manter atualmente na profissão por que tem uma clientela, mas ela não aumentou, segue a mesma dos últimos anos”, explica Marcos Eduardo.

Mudança de profissão

Segundo os taxistas a média diária de trabalho chega a 15 horas. Sobre mudar de profissão, se os preços seguirem aumentando, Marcos Eduardo, disse que ainda não pensa na possibilidade, mas está de olho no futuro: “Vejo que daqui um tempo vamos ter que arrumar uma outra atividade para complementar e poder manter as contas”, pontua.

Ajuste na tarifa

Para os motoristas uma possibilidade de melhorar e incentivar a sequência dos transportes, seria o ajuste da tarifa que varia entre as cidades. Em Erechim o valor é de R$ 4,20 a chamada e R$ 2.50 o km rodado: “Já fazem seis anos que este valor não é reajustado, acredito que devido a situação essa questão precisaria ser revista pelo poder público, pois está tudo aumentando”, ressalta Marcos Eduardo.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!